sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Padeiro da Prefeitura de Salto de Pirapora furta materiais da Cozinha Piloto e é algemado pela Polícia Militar

Um padeiro que trabalha na Cozinha Piloto da Prefeitura de Salto de Pirapora está preso acusado por peculato e flagrante de furto.

Na quinta-feira à noite (27/11) uma guarnição da Polícia Militar composta por cabo Leite e soldado Oliveira foram averiguar denúncia de que o padeiro Elias Fernandes Soares estaria subtraindo material de construção da Cozinha Piloto.

Ao abordar o veículo Monza de cor azul conduzido pelo padeiro, a polícia localizou tijolos no porta-malas do veículo. O padeiro assumiu o delito e ainda confessou que em sua residência havia ferramentas elétricas e ferramentas manuais e produtos alimentícios que ele havia furtado do local em data anterior.

A polícia apreendeu os materiais que estavam no veículo e os que estavam na casa do padeiro o levou para a Delegacia da cidade. O delegado Gilberto Montenegro Costa Filho ratificou o flagrante e mandou recolher o padeiro na prisão.

Os materiais furtados pertencem a Construtora Daniel que executa obra de ampliação da Cozinha Piloto, situada na Rua Antonio Teixeira de Góes, Jardim Bela Vista, naquela cidade.


Aqui a notícia chega chegando.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Operação Pega Ladrão em Salto de Pirapora leva 6 pessoas ao chilindró

Policiais militares de Salto de Pirapora cumpriram mandados de prisão e prenderam três homens e três mulheres, na quinta-feira (27/11). Jhony Walquer Gomes Leite, acusado por assaltar uma pizzaria em Salto de Pirapora (prisão preventiva). 

César Gabriel Batista, mais conhecido por “Bodeguito”, acusado por receptação e roubo (prisão preventiva). Nivaldo Viana de Souza, acusado por roubar dinheiro que estava no cofre de uma residência em 2011, em Pilar do Sul; ele teria cometido o roubo em companhia de outros criminosos (prisão preventiva).

Os policiais prenderam duas mulheres: uma é acusada de cometer furto em residências e outra é acusada de furtar em comércios de Salto de Pirapora: Rafaela Gonçalves Mota (furto em residências) e Flavia de Almeida Santos (ambas prisão preventiva).

Outra mulher está presa por ter sido condenada a cumprir 4 anos de reclusão. Segundo informação da polícia, Renata Aparecida de Jesus Prestes cometera periclitação de vida (expor vida de terceiro ao risco, artigo 130 do Código Penal).

Os homens foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba e as mulheres encaminhadas para a cadeia feminina de Votorantim. Como a maioria das prisões foram por causa de crimes contra o patrimônio a Polícia Civil daquele município denominou a ação de “Operação Pega Ladrão”.


Aqui a notícia chega chegando. 

Bando assalta fazenda na área rural de Salto de Pirapora

Bando formado por sete homens encapuzados: três com com armas longas e um com revólver rendeu um caseiro, sua esposa, a filha do casal e o neto, e assaltou a “Fazenda Sedução”, localizada no Bairro Fazendinha, em Salto de Pirapora.

Os criminosos levaram aparelho de som, televisor, DVD, celulares, uma arma de fogo, e um automóvel Gol de cor azul, placa de Salto de Pirapora BUT 1198, e deixaram as vitimas trancadas num cômodo da casa. O crime ocorreu no final da noite de quarta-feira (26/11).


Aqui a notícia chega chegando. 

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Desfecho do Crime - Acusado por homicídio é absolvido duas vezes no júri de Sorocaba

No início da noite de 01 de janeiro de 2009, um rapaz teria feito gracejo para duas moças, que passavam pela Rua José Luiz Flaquer, no Éden, em Sorocaba.

O pai delas, Claudio Pauluci de 47 anos (idade atual) armou-se com duas armas de fogo e foi tirar satisfação com Emerson Severino da Silva de 27 anos. 

O irmão de Claudio Pauluci, Lúcio Donizete Pauluci conseguiu tirar uma arma da cintura do irmão, mas Claudio Pauluci tinha outra arma escondida na costa, durante a discussão ele sacou a arma e atirou atingindo Emerson Severino; o rapaz não resistiu e faleceu.

Claudio Pauluci fugiu do flagrante. Policiais militares foram na casa dele e não o encontrou, sua esposa Marinalva dos Santos Pauluci autorizou a entrada da polícia no interior da residência, situada na Rua José Garrido, no Éden, em Sorocaba. 

Os policiais apreenderam quase 200 projeteis íntegros de diversos calibres e também apreenderam arma de fogo sem numeração. Dias depois, o homem constituiu advogado e apresentou-se na polícia, no curso do inquérito a polícia o prendeu; após três meses Claudio Pauluci foi liberado para responder o processo em liberdade.

No banco dos réus

Na terça-feira (25/11), a juíza Adriana F. Furukawa convocou os jurados para julgar a conduta do acusado. O promotor de justiça Marcos Fábio Pinheiro pediu condenação por homicídio qualificado com motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vitima (artigo 121, parágrafo 2º incisos I e IV do Código Penal) e por posse ilegal de armas e posse de munições (artigos 12 e 16 da lei 10.826/2003 Estatuto do Desarmamnento).

O advogado Alex Sander Gutierres falou aos jurados que Claudio Pauluci cometeu legitima defesa putativa porque percebeu movimento brusco de Emerson Severino e acreditando que o desafeto iria agredi-lo ele (Claudio Pauluci) sacou a arma e atirou.  Os jurados absolveram o acusado. A juíza impôs condenação pelos crimes conexos (posse de munição e arma), por 3 anos para prestação de serviço à comunidade e multa pecuniária de um salário mínimo.

Claudio Pauluci que esteve sentado no banco dos réus havia sido julgado antes e fora absolvido pelo júri de Sorocaba, inconformado com a sentença o ministério público recorreu da decisão, o Tribunal de Justiça anulou o resultado e mandou realizar outro julgamento que resultou novamente em absolvição.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.

sábado, 22 de novembro de 2014

Polícia Militar de Salto de Pirapora recupera carro furtado em Sorocaba e captura dois suspeitos

Kaique Marques
O jovem baiano, natural de Teixeira de Freitas, Kaique Marques da Silva de 20 anos, residente na Rua Benvinda Ayres de Morais, em Salto de Pirapora está preso desde o início da tarde de quinta-feira (20/11), acusado de receptação e corrupção de menor (artigo 180 do Código Penal e 244-B do ECA).

Policiais militares souberam que dois indivíduos tentavam funcionar um automóvel que provavelmente seria de origem criminosa (furtado ou roubado). A polícia foi até a Rua Osvaldo C. da Silva no Jardim Madalena, em Salto de Pirapora e localizou um Fiat Uno de cor cinza placa de Sorocaba BZH 3948, que havia sido furtado em Sorocaba.

No interior do automóvel estavam o baiano Kaique Marques e o adolescente F.V.M.S de 17 anos, residente no Jd São Conrado, em Sorocaba; ambos disseram que um usuário de crack teria deixado o carro naquele local.

Os dois foram levados para a Delegacia da cidade, onde o delegado Gilberto Montenegro liberou o menor infrator e prendeu o baiano Kaique Marques, que é suspeito de cometer outro crime contra a vida naquele município; o caso está sob investigação. O Fiat Uno foi entregue a proprietária (vendedora R.G.F de 34 anos). Kaique foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba.


Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Desfecho do Crime - Justiça de Salto de Pirapora impõe 3 condenações ao homem considerado o maior estelionatário daquela cidade

A juíza de Salto de Pirapora, Tamar Oliva de Souza Totaro impôs três condenações ao estelionatário Fernando Almeida, 34 anos, morador do Jd São Carlos, em Salto de Pirapora, por julgar que Fernando Almeida, obteve vantagem ilícita ao vender terrenos que ele não era o proprietário. Um caso ocorreu em fevereiro de 2011, quando ele vendeu imóvel a um professor universitário, residente no Bairro Fazendinha, Salto de Pirapora. 

Em outro caso, Fernando vendeu imóvel para uma balconista, residente no Jardim Primavera na mesma cidade; ele também vendera imóvel em agosto de 2013, para uma mulher do lar e um motorista que residem no Parque Piraporinha, em Salto de Pirapora. As condenações impostas este ano (2014) resultam em 5 anos e 08 meses.

Fernando Almeida permanece preso na Penitenciária II de Guareí-SP; ele responde por mais de 15 processos no Fórum de Salto de Pirapora, que lhe acusam de estelionatos (artigo 171 do Código Penal); todos os casos apontam que Fernando aplicava golpes em pessoas interessadas em adquirir terrenos naquela cidade. A Polícia Civil da cidade aponta Fernando como o maior estelionatário daquela cidade pela quantidade de casos.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.   

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Desfecho do Crime - Dois são condenados no júri de Sorocaba por crimes em frente ao "Bar do Sogro"

Na noite de 04 de março de 2012, três homens e três mulheres foram se divertir no “Bar do Sogro”, situado na Avenida Dr. Artur Bernardes, em Sorocaba.

No final da noite, Iandryson da Silva Brito, 24 anos (idade da época) desentendeu com sua namorada Bruna Gabriela Bueno de Freitas e em certo momento Iandryson começou agredir sua namorada Bruna, que estaria grávida.

Os seguranças retiraram o casal do local; César Augusto Rodrigues Silveira, 26 anos (idade da época)  que era um amigo do casal teria investido contra os seguranças e por esse motivo também foi retirado de dentro do estabelecimento. 

Os envolvidos no caso foram embora em um Gol de cor branca. Horas depois, um Gol branco aproximou e parou em frente ao estabelecimento, um homem desceu olhou os seguranças que estavam em frente a casa de show e depois o indivíduo retornou ao carro.


O veículo retomou o movimento e ao se aproximar dos seguranças um homem que estava no banco de trás baixou o vidro e disparou 5 tiros, atingindo as costas do frequentador, Anderson Alves Guimarães, 31 anos, que estava perto da porta da casa de show; ele foi levado ao hospital, no entanto não resistiu e morreu. 

Os disparos não atingiram os seguranças: Sandro Tadeu Pires Camargo, Adilson Carlos Antunes Pires, e nem a garçonete da casa, Sandra Regina Campanhã da Silva que estava próximo aos sefuranças. Após os tiros o veículo saiu rápido do local. Na versão da polícia, o homem que desceu do Gol branco é Iandryson e o que estava no banco de trás que efetuou os disparos teria sido César Augusto.

Julgamento  

Preso há 1 ano e 10 meses, César Augusto foi levado ao plenário do tribunal do júri de Sorocaba, na terça-feira (18/11), onde ele assumiu a autoria dos tiros: "Foi uma atitude motivada por tolice", e chorou. O promotor de justiça Marcos Fábio Pinheiro pediu que os dois fossem condenados por homicídio qualificado com torpeza e duas tentativas com a mesma qualificadora. 

O defensor do pernambucano Iandryson da Silva Brito, Luan Lima defendeu tese principal de negativa de autoria e subsidiariamente ação de menor importância. O defensor de César Augusto, o advogado Mário Del Cístia Filho apresentou tese de desclassificação para homicídio culposo e absolvição pelas tentativas brancas alegando que o réu não teve intenção de atingir os seguranças e nem a vitima fatal. 

O conselho de sentença absolveu César Augusto de uma tentativa, o condenou por outra tentativa e desclassificou o homicídio doloso para homicídio culposo. O juiz Danilo Fadel de Castro condenou César Augusto a cumprir 2 anos pela tentativa e 1 ano pelo homicídio culposo, em regime aberto, e expediu alvará de soltura. 

Os jurados condenaram o pernambucano Iandryson pelas tentativas qualificadas e por homicídio qualificado; o magistrado condenou Iandryson a cumprir 4 anos pelas tentativas e 12 anos pelo homicídio qualificado, somando 16 anos, em regime fechado, como Iandryson está foragido o juiz manteve mandado de prisão.

Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Assalto em residência no Bairro Fazendinha, em Salto de Pirapora

Três criminosos encapuzados e armados com armas de fogo renderam duas pessoas que estavam numa casa e roubaram televisor, computador, lap-top e uma motocicleta Honda CG.

O crime ocorreu no final da noite de segunda-feira (17/11), na Estrada da Fazendinha, Bairro fazendinha, em Salto de Pirapora. A polícia foi acionada pelas vitimas, mas não tem pista dos autores; o caso está sob investigação.


O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Indivíduo é acusado de matar o sogro no Bairro Ana Paula Eleutério, em Sorocaba

Um homicídio cometido em 2012 foi esclarecido pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba. Jeferson C. Andrade Silva, o "Batata", 20 anos, é acusado de assassinar o próprio sogro, Sérgio José Campos Dutra de 46, no Bairro Ana Paula Eleutério, em Sorocaba.

O rapaz praticou o crime porque teria sido proibido de namorar a filha de Dutra. O homem foi baleado na cabeça e seu corpo foi encontrado sobre uma motocicleta Honda CG 125, na Rua Francelino dos Reis, na madrugada de 8 de agosto. 

De acordo com o delegado José Humberto Urban Filho, Dutra trabalhava fazendo bicos como pedreiro. Ele não aceitava o relacionamento da filha com Silva, pois este era traficante no bairro. O homem chegou a dizer que o namoro só ocorreria se ele estivesse morto. 

No dia do crime, testemunhas relataram que viram a vítima indo à casa de Silva, onde os dois discutiram. Depois disto, o traficante ligou para o celular de uma das testemunhas, declarando que, naquela manhã, teve um desentendimento com o sogro e o matou. Outra pessoa afirmou que o acusado adquiriu um revólver calibre 38 um mês antes do crime, e que usaria “para quem viesse”. 

Após dois anos de investigação, a polícia apontou Silva como o autor do assassinato. Ele possui passagens por tráfico de drogas e está preso desde 2013 por roubo. “O indivíduo já era conhecido no meio criminoso e agia sempre com violência. 

A arma de fogo foi um traço que mereceu a atenção das autoridades para esclarecer este crime”, afirmou o delegado Urban. Silva está detido na penitenciária de Iperó, onde receberá um mandado de prisão preventiva pelo homicídio. 

Reproduzida do Diário de Sorocaba.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Polícia Civil de Salto de Pirapora apresenta mais um suspeito de assaltar a "Fazenda Malabo"

Investigadores da Delegacia de Salto de Pirapora dirigiram-se ao Plantão Policial da zona norte de Sorocaba, na terça-feira à noite (11/11), para inquirir mais um suspeito de participar do assalto na “Fazenda Malabo”.

Os investigadores disseram ao menor A.S.B de 17 nos, morador do Jd Paulistano, em Salto de Pirapora, que a identidade dele estava revelada por meio das imagens analisadas pela equipe de investigação (gíria policial: a casa caiu). 

O menor infrator acabou confessando sua participação no roubo.  Após sua confissão espontânea, os policiais apreenderam o menor e conduziram para Salto de Pirapora (distrito do ato infracional). A Polícia Militar de Sorocaba capturou o menor no Bairro Sorocaba Park juntamente com uma mulher flagrada com droga. Os dois foram levados para a Delegacia e chamaram os investigadores da cidade vizinha.

Na quarta-feira (12/11), o adolescente foi apresentado no Fórum de Salto de Pirapora, o curador da infância e juventude pediu que o menor fosse recolhido na Fundação Casa para aplicação de medidas socioeducativas; a Justiça acolheu o pedido. 

Com esta apreensão do menor, soma 4 suspeitos detidos, mas a Polícia Civil de Salto de Pirapora tenta prender mais 3 suspeitos de cometer o roubo na “Fazenda Malabo”; os nomes dos suspeitos não foram revelados para tentar surpreendê-los.

Relembre o caso

O crime ocorreu na madrugada de 17 de outubro de 2014, no Bairro Piraporão, zona rural de Salto de Pirapora. Após render 6 moradores que trabalham na fazenda, os criminosos levaram relógios, celulares, dinheiro e um Fiat que foi abandonado ainda perto da fazenda. 

Os criminosos agrediram dois homens com coronhadas de revólver, que precisaram de atendimento médico no pronto-atendimento da Santa Casa local. A fazenda tem um sistema de segurança que registrou as imagens do crime, ao analisar as imagens a polícia passou a solicitar a prisão dos identificados pelas imagens.


Aqui a notícia chega chegando.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Polícia Civil de Salto de Pirapora apreende adolescente acusado de alvejar o ajudante geral Geovani Rodrigo com 6 tiros no Jd Madalena

A Polícia Civil de Salto de Pirapora deteve o suspeito pela autoria da tentativa de homicídio, que ocorreu na quinta-feira à noite (06/11), quando o ajudante geral Geovani Rodrigo Camargo de 27 anos foi alvejado por 6 tiros, no Jardim Madalena, em Salto de Pirapora. 

Na madrugada de sexta-feira (07/11) policiais civil se dirigiram ao Hospital Regional e ouviram a vitima que apontou o adolescentes A.B.A de 17 anos como autor do crime. Após ouvir a vitima, a polícia efetuou diligências e conseguiu capturar o adolescente, que inclusive é vizinho do ajudante geral Geovani Rodrigo. 

O adolescente foi apresentado no Fórum e a juíza de Salto de Pirapora determinou  que o adolescente fosse encaminhado para uma unidade da Fundação Casa. Segundo informação não oficial, o adolescente teria vendido uma arma ao ajudante geral e ficou uma dívida pendente, o menor cobrou à dívida exigindo o pagamento imediato. 

O ajudante geral teria comentado que sairia de Salto de Pirapora nos próximos dias, por esse motivo o menor teria tentado matar o ajudante geral. A polícia diz que as lesões provocadas na vitima oferecem risco de morte. O menor infrator já tem histórico infracional, ele foi o menor averiguado na rua, e em seguida em sua residência por guardas civis que foram autuados por violação de domicílio naquela cidade.

Aqui a notícia chega chegando.

Polícia de Sorocaba aponta suspeito pela morte da jovem Tainá Gabriele

Foto/Diário de Sorocaba
Depois de quatro meses foragido pelo assassinato da jovem Tainá Gabriele de Jesus Chagas, 19 anos, a Polícia Civil prendeu o acusado de ser autor do delito, o metalúrgico Paulo Roberto de Jesus, 42 anos, na segunda-feira (03/11), no Bairro de Aparecidinha, em Sorocaba. 

Ele foi encontrado, graças a uma denúncia anônima, que levou os agentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) a capturá-lo em sua casa. 

Apresentado na DIG quinta-feira (06/11), o homicida esteve de cabeça baixa e não deu nenhum pronunciamento à imprensa, mas chegou a dizer em interrogatório que não se lembra do crime, que é apenas uma vítima do Estado e que só agiu porque o que sentia era mais forte do que ele. 

O delegado Acácio Aparecido Leite disse que a polícia recebeu o telefonema de uma pessoa, que reconheceu o indivíduo por meio das imagens captadas por câmeras instaladas numa empresa e foram divulgadas no dia 28 de outubro. Nelas, é possível ver o momento em que Paulo toma Tainá à força, quando ela falava com uma amiga ao celular, no dia 15 de julho de 2014.

“No mesmo dia em que divulgamos as imagens, uma pessoa nos ligou à noite dizendo que reconheceu o autor, e que ligaria no dia seguinte passando mais informações. Realmente, essa pessoa nos ligou e confirmou o nome do acusado, inclusive de que ele já havia sido preso por crimes sexuais.” 

Segundo as investigações, Paulo saiu em maio da Penitenciária Dr. Antônio de Souza Neto, em Sorocaba, onde cumpria pena por atentado violento ao pudor. Em 2008, ele atacou uma jovem, da mesma forma que Tainá, usando uma faca e levando-a para um terreno baldio, em São Paulo. Na ocasião, a vítima reagiu e o homem foi detido em flagrante. Passados os anos, Paulo saiu da prisão e quis recomeçar sua vida em Sorocaba, deixando na Capital sua mulher e dois filhos. 

O metalúrgico alugou uma casa na Vila Haro, próximo à casa de Tainá, e começou a procurar emprego. “Nós acreditamos que ele já conhecia a vítima de vista, por morar perto dela. Na época em que cometeu o crime, ele passava por exames admissionais para entrar numa fábrica de autopeças. Enquanto isso, fazia bicos como catador de materiais recicláveis. Por isso, na noite do homicídio, ele alegou que a sacola que segurava com a faca era, na verdade, para pegar latinhas”, afirmou o delegado Acácio. 

Depois do assassinato, o acusado mudou-se para um imóvel alugado no Bairro de Aparecidinha, perto do atual trabalho. Em diligências pela casa dele, os policiais encontraram a jaqueta preta, usada no dia em que ele matou a jovem. A camiseta clara que ele também usava foi encontrada na fábrica de autopeças e será analisada pela perícia para saber se havia marcas de sangue.

Levado à DIG, o autor negou o crime e entrou em contradição diversas vezes ao falar sobre o homicídio, apresentando sinais de um "serial killer". “Ao mesmo tempo em que ele não confessa o crime, ele apresenta sinais de um assassino em série, pois disse que o que sente é mais forte do que ele, como aconteceu no ataque a outra jovem. 

Ele se contradisse várias vezes, afirmando que é uma vítima do sistema, que tem medo da própria liberdade e que na verdade foi forjado a fazer o que fez. Isso nos demonstra uma mente doentia e que até mesmo possa ter cometido outros crimes sexuais, que serão investigados”, detalhou Acácio. 

Paulo já possui um extenso histórico criminal, com passagens por homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de armas. Ele está detido na cadeia pública de Pilar do Sul, onde cumpre mandado de prisão temporária, que poderá ser prorrogado por mais 30 dias, até a conclusão do inquérito, onde será indiciado por homicídio triplamente qualificado, por meio fútil e torpe. 

A polícia também espera o resultado do exame pericial para comprovar se ele cometeu estupro contra a vítima. “Apesar de não termos encontrado marcas de violência sexual no corpo dela, estamos analisando essa possibilidade. Se confirmada, ele também responderá por estupro”, ressaltou o delegado. 

Relembre o caso 

O corpo de Tainá Gabriele de Jesus Chagas foi encontrado em um terreno baldio, na Rua Antônio Lopes Bravo, Vila Haro, no dia 16 de julho. A moça apresentava oito marcas de golpes de faca, quatro delas no pescoço, três nas costas e uma próxima ao seio direito. 

Para ajudar na identificação do criminoso, a Polícia Civil conseguiu imagens registradas pelas câmeras de segurança de uma empresa, que mostram o momento em que o autor passa próximo à vítima, quando ela conversava à noite com uma amiga ao celular.

Tainá caminhava pela Rua Fernando Luiz Grohmann, na Vila Hortência. Ela atravessa a rua, para na esquina e depois volta e fica na calçada da outra rua que faz o cruzamento. Neste momento, o criminoso aparece subindo a mesma rua em que ela caminhava antes, e vê a vítima. 

Ele observa para ver se não tem ninguém e aborda Tainá com a faca. A ligação com a amiga é interrompida às 22h47. Quase duas horas depois, o autor aparece no mesmo vídeo, correndo pela Rua Fernando Luiz Grohmann, usando as mesmas roupas e a sacola com a arma. 

O pai da jovem, Adauto Ferreira Chagas, 39 anos, deu por falta da garota e foi procurá-la na casa de uma amiga, que mora no bairro, mas não a encontrou. Ele voltou para casa, tomou banho, e ficou esperando pela esposa, Rosângela Fátima Jesus Chagas, de 38, que chegou do trabalho por volta da 1h30. 

Ele contou à mulher que Tainá tinha saído, mas não havia voltado ainda para casa. Os dois pensaram, então, que ela poderia ter dormido na casa da amiga com quem falava pelo celular. Na manhã seguinte, ambos foram ao local de trabalho desta moça. 

Ela, por sua vez, disse que não sabia o local onde a jovem poderia estar, mas confirmou que as duas realmente se falaram na noite anterior. Depois disso, os pais foram à casa do namorado de Tainá, que tinha voltado do trabalho. O rapaz dormia, quando foi recebido pelo casal, e também relatou que não sabia sobre a jovem. 

Foi então que eles resolveram ir à delegacia do bairro para relatar o sumiço da filha, quando souberam que a polícia havia achado o corpo de uma moça, com as características semelhantes à de Tainá, parcialmente coberto por terra num terreno baldio. Para a tristeza do casal, o corpo era mesmo da filha, que foi encontrado com um lençol manchado de sangue. 

Na segunda-feira (3), a família da vítima soube que Paulo Roberto de Jesus estava preso. Rosângela publicou em seu perfil no Facebook uma mensagem dizendo: “Obrigada, meu Deus. Obrigada a todas as pessoas que do jeitinho de vocês ajudaram meu coração a ficar em paz e da minha família também. 

Nessa data, a justiça foi feita. Amém, Deus misericordioso. Se sentindo em paz”. Amigos e familiares que acompanharam o caso, também deixaram várias mensagens de consolo à família no perfil de Rosângela, apoiando a operação da polícia, com a prisão do autor. 

Reproduzida do Diário de Sorocaba. 

Desfecho do Crime - Indivíduo que tentou matar a irmã por esganadura em Sorocaba é condenado pelo júri

O servente Everton de Souza Pingo de 31 anos está condenado a cumprir 3 anos, em regime inicial aberto com condição especial de submissão ao tratamento de dependência química no CAPS, em Sorocaba.

A sentença foi decretada quinta-feira (06/11), pela juíza Adriana T. F. Furukawa, após os jurados aprovarem tese de tentativa de homicídio simples (artigo 121 combinado com artigo 14, ambos do Código Penal), desenvolvida pelo promotor de justiça Eduardo Francisco dos Santos Júnior. A advogada Marly Unruh concordou com o entendimento da acusação (tese convergente).

O fato

No início da noite de 11 de junho de 2013, Everton de Souza ingeriu muita “água que passarinho não bebe” em seguida usou droga e depois foi até a casa da mãe dele, na Rua São Roque José de Almeida, no Parque São Bento, em Sorocaba.

Ao chegar na casa de sua genitora, Everton desentendeu com sua irmã Gleicy Stefani Francck de 22 anos, e passou agredi-la com socos, chutes e ainda projetou-a ao chão e tentou mata-la aplicando esganadura, mas sua mãe Maria Therezinha de Souza Pingo de 50 anos interveio em defesa da filha e desferiu pauladas em Everton de Souza e este desistiu de continuar agredindo sua irmã.

Polícias militares prenderam o agressor. Após a sentença, ele será posto em liberdade no dia seguinte (07/11), mas durante o período de cumprimento da pena ele será obrigado apresentar atestado do tratamento no CAPS, sob pena do regime aberto ser revogado.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.

Homem é atingido por 6 tiros no Jd Madalena, em Salto de Pirapora

A Polícia Civil de Salto de Pirapora vai investigar uma tentativa de homicídio de autoria desconhecida após um homem ser atingido por tiros de revólver. O crime ocorreu por volta das 20h40 minutos de quinta-feira (06/11).

O ajudante geral Geovani Rodrigo Camargo de 27 anos, foi alvejado por seis tiros de revólver enquanto estava na Rua Luiz Tadeu Oliveira, Jardim Madalena, em Salto de Pirapora. 

Populares ouviram os disparos e em seguida o homem caído e, três indivíduos saíram correndo. A vitima que mora no bairro onde o crime ocorreu, foi levada ao pronto-atendimento da Santa Casa da cidade, mas devido à gravidade das lesões houve transferência da vitima ao Hospital Regional, em Sorocaba.


Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.  

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Desfecho do Crime - Condenado o homem que disparou tiro na ex-esposa no corredor do Terminal Santo Antonio, em Sorocaba

O juíza Adriana Taiano F. Furukawa impôs condenação por 3 anos e 4 meses, em regime aberto, ao pedreiro paraibano, Josinaldo Cavalcante Silva de 36 anos. A magistrada aplicou regime aberto porque computou período de prisão do acusado, por 2 anos e 8 meses (detração penal). 

A sentença foi decretada terça-feira à noite (04/11), após o conselho de sentença acolher tese subsidiária de tentativa de homicídio motivada por violenta emoção, desenvolvida pelos advogados João Faria Galdino e Jorge Cardoso. O promotor de justiça Marcos Fábio Pinheiro pedia condenação por tentativa de homicídio duplamente qualificada (torpeza e surpresa).

Segundo consta no processo, Josinaldo Cavalcante esteve casado por 8 anos, com Therezinha André da Silva Cavalcante, 30 anos (idade atual), mas o casal separou; ele continuou morando na Capital Paulista e ela veio morar no Habiteto, em Sorocaba.

O crime 

Na tarde de 27 de fevereiro de 2012, ao se encontrar com Therezinha Cavalcante no corredor de acesso ao Terminal de ônibus Santo Antonio, em Sorocaba, Josinaldo teria dito que pretendia vê um filho que morava com a ex-esposa, mas houve desentendimento e naquela oportunidade Josinaldo Cavalcante efetuou um disparo de revólver atingindo o abdômen de Therezinha. Ele fugiu com a arma. A Justiça decretou a prisão do suspeito. A polícia prendeu Josinaldo em Foz do Iguaçu-PR. 

Como sua condenação é em regime aberto, Josinaldo será posto em liberdade no dia seguinte (05/11), mas durante o período  da pena ele terá que se apresentar no Fórum de Sorocaba a cada 4 meses e não deverá frequentar bar, nem permanecer na rua após às 22h e também só poderá se ausentar de Sorocaba para outro estado após autorização da justiça.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.

Acusado por homicídio no Julio de Mesquita Filho, em Sorocaba é capturado pela PM

Duas pessoas contam que estavam coletando materiais recicláveis na caçamba Eco Ponto na Avenida Domingues Martins, no Bairro Júlio de Mesquita Filho, em Sorocaba quando ouviram discussão entre dois homens.

Posteriormente, um teria fugido e o outro ficara caído no chão. O homem fugiu, mas ficaram próximo ao local documentos que revelaram sua identidade. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência esteve no local, mas o homem apresentando três perfurações no tórax produzidas com faca já estava morto.

Policiais militares atenderam a ocorrência e depois realizaram diligência obtendo sucesso em localizar o apontado pelo crime, José Claudio da Rosa de 56 anos. O suspeito estava pela Rua Pedro de Godoy no Jardim Ipiranga, um bairro próximo ao local onde o crime ocorreu.

A polícia apresentou o suspeito na Delegacia da Avenida Gal Carneiro onde a autoridade policial ratificou flagrante por homicídio (artigo 121 do Código Penal). Segundo informação oficial, a polícia não conseguiu identificação da vitima. A morte violenta ocorreu terça-feira (04/11).


O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato.

sábado, 1 de novembro de 2014

Acusado de roubar R$ 3 mil de um feirante em Salto de Pirapora é preso pela PM

Billy Menassa
Policiais militares de Salto de Pirapora cumpriram mandado de prisão expedido pela Justiça daquele município e prenderam um acusado de ter roubado R$ 3 mil de um feirante.

Segundo acusação da polícia, Billy Joe Menassa teria assaltado o proprietário de uma barraca de pastel na feira de Salto de Pirapora, na manhã de 07 de setembro de 2014. 

No dia do crime, dois indivíduos chegaram em uma motocicleta, um permaneceu na moto e o outro indivíduo sem tirar o capacete da cabeça se dirigiu até a barraca anunciou o assalto com uma arma empunho e roubou o dinheiro.

Depois, os dois fugiram na motocicleta CG 125 placa de Araçoiaba da Serra DXO 7889. Adiante, eles abandonaram a moto e fugiram a pé. A moto havia sido roubada há três dias (04/09), do Bairro Jundiaquara, em Araçoiaba. Populares que estavam na feira no dia do caso comentaram a respeito da ousadia dos criminosos em assaltar o feirante na presença de tantas pessoas.

Os policiais militares conduziram Billy Menassa para a Delegacia na quinta-feira (30/10), e após o registro de captura de procurado a escolta da Polícia Civil conduziu o preso para a cadeia transitória, em São Roque. As autoridades daquela cidade atuam para identificar o outro comparsa.


Não dá para viver sem notícia.