sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Tentativa de homicídio em Salto de Pirapora; o caso é estranho

A Polícia Civil de Salto de Pirapora vai investigar mais um caso de tentativa de homicídio de autoria desconhecida.

No início da manhã de quinta-feira (30/10) uma equipe da Polícia Militar formada por cabo Ferri e cabo Crozzati foi atender uma solicitação da Santa Casa de Salto de Pirapora porque havia um homem ferido por três tiros. Os policiais constataram que Marciel Dias estava ferido nas costas por disparos de arma de fogo.

Ao indagarem a vitima a respeito do local do crime e quem teria cometido a tentativa de homicídio, a vitima não respondeu nenhuma pergunta dos policiais. O pronto-atendimento da Santa Casa medicou o rapaz e o transferiu ao pronto-socorro do Hospital Regional, em Sorocaba.


Não dá para viver sem notícia.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Preso em Salto de Pirapora rapaz acusado de tentar matar o jovem Emerson Duarte durante uma festa no Rancho dos Tropeiros

Rogério Pontes
Policiais militares de Salto de Pirapora cumpriram mandado de prisão expedido pela Justiça daquele município e levaram para a prisão Rogério de Almeida Pontes de 28 anos, mais conhecido por “Roger Verdureiro”.

O homem é acusado de ter desferido dois golpes com faca no abdômen de Emerson da Silva Duarte de 19 anos, na madrugada de 28 de setembro de 2014, durante uma festa no Rancho dos Tropeiros, em Salto de Pirapora.

A vitima que mora na Estrada dos Alves na mesma cidade foi submetida à cirurgia no Hospital Regional, em Sorocaba e escapou da morte. O acusado confessou na polícia durante o inquérito que é autor do delito. O crime teria sido motivado porque vitima e agressor estavam sob efeito de teor alcoólico. A prisão de Roger Verdureiro ocorreu no final da tarde de quinta-feira (30/10).


Não dá para viver sem notícia.  

Polícia Civil de Salto de Pirapora já sabe quem assaltou a "Fazenda Malabo"; 4 indivíduos estão presos e 2 são procurados

A Polícia Civil de Salto de Pirapora dá como esclarecida a autoria do assalto na “Fazenda Malabo”, ocorrido na madrugada de 17 de outubro de 2014, na Estrada do Piraporão, em Salto de Pirapora.

Naquela data, seis criminosos encapuzados e armados com armas longas e revólveres renderam dois vigias e na sequência mais seis homens que trabalham na fazenda e roubaram joias, dinheiro, relógios, tênis e um Fiat. 

Durante o assalto, os criminosos agrediram dois homens com coronhadas, os dois homens precisaram de atendimento médico na Santa Casa daquela cidade. 

A investigação aponta os suspeitos: João Paulo Virgulino, que está preso em Araçoiaba da Serra, desde o dia 20 de outubro de 2014 (dois dias após o crime em Salto de Pirapora). Os outros suspeitos são: os irmãos Lucas de Jesus Santos, Marcos de Jesus Santos, e Jackson Cassiano Bento. 

Falta apreender um adolescente de 17 anos, e prender outro homem que a polícia prefere não revelar sua identidade até que seja cumprido o mandado de prisão temporária por 30 dias, expedido pela Justiça de Salto de Pirapora. Todos apontados pela polícia são moradores de Salto de Pirapora. Policiais militares efetuaram as prisões no final da tarde de quinta-feira (30/10).


Não dá para viver sem notícia. 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Desfecho do Crime - Condenado em Sorocaba homem que tentou matar o enteado

Durante um churrasco e após ter ingerido bebida alcoólica Adriano Aparecido Fernandes de 37 anos sentiu forte crise de ciúmes de sua amásia Marta Aparecida Marcolino com quem convivia há 06 anos.

O homem desferiu um soco no rosto da companheira; o adolescente filho da mulher, Jônata Felipe de Oliveira saiu em defesa da mãe e pediu que seu padrasto cessasse a agressão, mas ao invés de cessar com a agressão o homem pegou uma faca e desferiu um golpe no abdômen do enteado. A vitima foi levada ao hospital. Populares chamaram a polícia e o criminoso foi levado para uma delegacia e depois encaminhado para uma unidade prisional.

O crime ocorreu numa residência localizada na Rua José Martinês, Gabarrom, no Jardim Nelisa, em Sorocaba. No início da tarde de terça-feira (28/10), o promotor de justiça Marcos Fábio Pinheiro acusou Adriano Aparecido de ter cometido tentativa de homicídio com relação ao adolescente (artigo 121, parágrafo 2º combinado com o artigo 14 do Código Penal) e por lesão corporal (artigo 129 do Código Penal) pela agressão contra sua ex-amásia.

O advogado Arlindo Santana Villela comungou com a tese (tese única); a denúncia apresentada por outro promotor era de tentativa de homicídio qualificada, mas em plenário o promotor Marcos Fábio retirou a qualificadora. O conselho de sentença aprovou a tese e a juíza Adriana T. F. Furukawa condenou Adriano a cumprir 03 meses de detenção pela agressão contra sua ex-amásia e mais 4 anos, em regime aberto, pela tentativa de homicídio contra seu enteado.

O condenado será posto em liberdade na quarta-feira (29/10). A magistrada ainda impôs medida protetiva: Adriano está impedido de retornar na casa da ex-amásia; deve manter-se distante 200 metros da ex-amásia e do enteado, e não deve comunicar com mãe e filho nem por meio de telefone, sob pena de ser preso novamente.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.  

domingo, 26 de outubro de 2014

Comerciante é morto com tiro no tórax em Ibiúna; o crime ocorreu dentro do bar da vitima

O delegado titular de Ibiúna, José de Arruda Madureira Jr. vai assinar portaria para investigar a morte violenta do proprietário de um bar, situado às margens do Rodovia Tancredo Neves, km 18, Bairro Murundu, naquele município. Não há informação sobre motivação e autoria.

Policiais militares foram acionados para atender uma vitima de arma de fogo, no interior de um bar, ao chegarem no local, os policiais militares cabo Silva e o soldado Brito encontraram um homem caído apresentando perfuração no tórax provocada por disparo de arma de fogo.  O comerciante Francisco Antonio das Chagas de 51 anos, já estava morto. Ele era morador do bairro.

Peritos compareceram ao local e a polícia tentou colher informações junto aos moradores próximos, mas não foi possível. Populares não quiseram falar sobre o que teria acontecido. O crime ocorreu no final da tarde de sábado (25/10).


O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato. 

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Desfecho do Crime - Rapaz que matou uma jovem em Sorocaba é condenado

Em 29 de abril de 2009, o paulistano Alexsandro da Silva Vitale de 26 anos, veio morar em Sorocaba, com objetivo de trabalhar de segurança em condomínio. Ele se relacionou amorosamente com uma moça de prenome Pamela. 

Na noite de 29 de junho daquele ano, Alexsandro Vitale estava no interior da casa de Pamela, na Rua Quinzinho de Moraes, Bairro Aparecidinha, e conversava com o casal de namorados: Marcelo Agrela e Camila Sallum Ribeiro de 19 anos. 

Camila Sallum dizia que trabalhava no “Hipermercado Extra” em Sorocaba e tentava passar informações para Alexsandro Vitale assaltar o hipermercado. Alexsandro Vitale disse que faria o roubo, mas antes precisava fazer um teste psicológico para se garantir de que se por acaso ele fosse apontado como suspeito Camila Sallum não iria ceder à pressão da polícia e lhe "caguetar". 

Alexsandro Vitale teria tirado os projeteis do revólver calibre 38 e apontado para a cabeça da jovem e fazendo indagações como forma de teste, a moça sorria e não respondia. Alexsandro Vitale imaginando que a arma estava sem munição, acionou o gatilho, o revólver disparou atingindo a cabeça da jovem, porque havia um projetil. A moça morreu deitada na cama ao lado do namorado Marcelo Agrela.

O autor do disparo saiu do interior da casa levando o revólver. A Delegacia de Investigações Gerais de Sorocaba elucidou o crime com colaboração de duas testemunhas do provimento (32/2000) da Corregedoria de Justiça, e pediu a prisão do suspeito. O inquérito policial não informou se a moça trabalhava ou trabalhou no Extra. 

Após ser preso, Alexsandro Vitale foi julgado e condenado no júri de Sorocaba, a cumprir 18 anos de reclusão, em regime fechado. Seu defensor Claudinei Fernando Machado recorreu de sentença e o Tribunal acolheu seu argumento anulando a sentença e determinando outro julgamento. Os desembargadores entenderam que o juiz que impôs a sentença fez interpretação equivocada das respostas dos jurados quanto ao dolo e culpa.

Novo julgamento 

Na terça-feira (21/10), o promotor de justiça Marcos Fábio Pinheiro acusou Alexsandro novamente por homicídio duplamente qualificado: futilidade e recurso que dificultou a vitima de se defender (artigo 121, parágrafo 2º incisos II e IV do Código Penal). 

O defensor Claudinei Fernando Machado desenvolveu a tese de homicídio culposo e pediu desclassificação sustentanto que o acusado efetuou o disparo da arma, todavia não teve intenção de matar. 

Os jurados deliberaram pela punição; a juíza Adriana T. F. Furukawa condenou o acusado a cumprir 16 anos, em regime inicial fechado. O advogado Claudinei Fernando vai recorrer da sentença. Alexsandro Vitale que tem passagens por homicídio, sequestro, falsidade ideológica e roubo está preso na Penitenciária de Casa Branca na Capital Paulista. A mãe do acusado e familiares choraram ao ouvirem a juíza decretar a sentença.

Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.   

Força Tática de Sorocaba flagra adolescente do tráfico

Policiais da Força Tática patrulhavam pela Rua Joaquim Vitória Pereira, no Parque Vitória Régia, em Sorocaba e, avistaram um adolescente em frente a casa onde ele mora. Suspeitando que aquele local era ponto de venda de droga, os policiais abordaram o adolescente.

Não encontraram ilícito com o menor S.H.S.O de 16 anos, em seguida solicitaram autorização para averiguar o interior da casa e localizaram 88 gramas de cocaína e a quantia de R$ 115,00 no quarto do menor. O caso foi apresentado na delegacia. A autoridade policial apreendeu a droga e o dinheiro e depois liberou o menor infrator. O fato ocorreu segunda-feira (20/10).

Não dá para viver sem notícia.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Criminosa é flagrada pela PM de Sorocaba com droga e arma

Policiais militares souberam por alguém do povo, que uma mulher com uma criança nos braços chegaria num ônibus, e levaria consigo uma bolsa com uma arma de fogo dentro.

A polícia se manteve a distância, pela Rua Zenilda Mozer Boldrin, no Parque São Bento e, mais tarde uma mulher com uma criança nos braços e, as características passadas, acompanhada de um homem desceram do ônibus. 

Revistando a bolsa, a polícia encontrou em seu interior um revólver calibre 38 com numeração suprimida e um tijolo de maconha pesando 137 gramas da droga. A jovem Mileide Alves P. Ribeiro Duarte de 22 anos foi detida e encaminhada para uma delegacia. A polícia afirma que o marido da mulher, Renato Batista Duarte está preso. 

Ela está presa por infração ao artigo 14 da lei 10.826/2003 (porte ilegal de arma de uso permitido) e por infração ao artigo 33 da lei 11.343/2006 (tráfico de droga).  O homem que estava com a mulher foi liberado. As duas infrações podem resultar em 8 anos de cana. O fato ocorreu segunda-feira (20/10).


O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato. 

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Mais de 6 kg de droga apreendidos em Sorocaba e um homem detido por tráfico

Claudemir Pinheiro
Ao ouvir denúncia anônima de que um homem mantinha grande quantidade droga no interior da residência, situada na Rua Deodário Alves da Silva, Parque das Paineiras, em Sorocaba, uma equipe da Força Tática foi averiguar a denúncia, no sábado (18/10).

A mãe do averiguado, Claudemir Pinheiro de Lima, 42 anos, franqueou a entrada dos policiais. Em baixo da pia a polícia localizou uma bolsa contendo porções de maconha e 4 tabletes da mesma substância, totalizando 6.030 kg (seis quilos e trinta gramas de maconha). A polícia apreendeu a droga.

A mulher informou as características do filho e ao diligenciar pelas proximidades a polícia encontrou Claudemir Pinheiro. O homem confessou que comprou a droga por R$ 6 mil e venderia no bairro onde mora. O caso foi apresentado na delegacia. Claudemir está preso como incurso no artigo 33 da lei 11.343/2006 (tráfico de droga). 


Não dá para viver sem notícia. 

sábado, 18 de outubro de 2014

Bando assalta fazenda em Salto de Pirapora; além de roubar o bando cometeu agressão física

Cinco marginais encapuzados e armados com armas longas e revólveres renderam dois vigias da “Fazenda Malabo”, situada na Estrada do Piraporão, no Bairro Piraporão, em Salto de Pirapora.

Em seguida o bando rendeu mais 6 homens que trabalham na fazenda e roubou celulares, tênis, relógios, joias, dinheiro não contabilizado e um Fit Uno de cor preta. O crime ocorreu no início da madrugada de sexta-feira (17/10). Os criminosos fugiram, porém, abandonaram o Fiat Uno adiante.

Dois homens sofreram agressão física com coronhadas de revólver e foram levados ao pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora, onde ficaram sob observação médica. A Polícia Civil vai analisar as imagens do sistema de monitoramento da fazenda para tentar identificar os criminosos.


Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição. 

Criminoso é capturado pela PM de Salto de Pirapora

Policiais militares patrulhavam pela Avenida Pedro Pires de Melo, Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora e, avistaram um indivíduo caminhando, ao perceber a viatura o homem dispensou um embrulho contendo duas porções de droga.

Ao realizar pesquisa a equipe policial foi informada de que o homem estava em condição de procurado pela Justiça, acusado de cometer furto, roubo e homicídio (artigos 155, 157 e 121 do Código Penal).

Alfredo Moreira foi apresentado na delegacia da cidade onde ocorreu o registro de porte de droga e captura de procurado. O homem foi encaminhado para a cadeia transitória em São Roque. O caso ocorreu sexta-feira (17/10).


Não dá para viver sem notícia.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Polícia Civil de Salto de Pirapora esclarece autoria de tentativa de homicídio

Policiais civis garantem que está esclarecida a autoria da tentativa de homicídio contra Emerson da Silva Duarte de 19 anos, crime cometido em 28 de setembro de 2014.

Segundo apurado pela polícia, Emerson da Silva participava de uma festa no interior do “Rancho dos Tropeiros” e ao sair para fora desentendeu com outro participante da festa, Alex Júlio de Almeida apelidado de “Lekão”, após calorosa discussão somente por ambos estarem sob efeito de bebida alcoólica, ambos entraram em luta corporal.

Naquele momento o amigo de Alex Júlio, Rogério de Almeida Pontes de 28 anos, conhecido por “Roger Verdureiro” entrou na briga contra Emerson da Silva. Ao ser atingido por um soco, Rogério de Almeida sacou uma faca e desferiu dois golpes no abdômen de Emerson da Silva.

A vitima foi levada ao pronto-atendimento da Santa Casa da cidade e depois transferida ao Hospital Regional em Sorocaba onde foi submetida à procedimento cirúrgico e escapou da morte; inclusive já está em sua residência no Bairro dos Alves, em Salto de Pirapora. A polícia vai inquirir o suspeito, mas afirma que não tem dúvida, que Rogério de Almeida é o autor do delito. A vitima sabia apenas o apelido do seu desafeto, e fez reconhecimento por meio de fotografia, a polícia ouviu uma testemunha que também estava na festa no momento do crime.


Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.

Criminosos roubam mercado no Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora

Dois criminosos encapuzados assaltaram um mercado, situado na Avenida Pedro Pires de Melo, Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora. Somente um estava armado com revólver. 

Os criminosos pegaram aproximadamente R$ 900,00 e, em seguida saíram correndo por um pasto, rumo ao Bairro Ana Guilherme. Policiais militares anotaram as características dos ladrões e saíram em diligência, abordaram um adolescente suspeito de ser um dos autores do roubo, no entanto não tinha dinheiro e nem arma.

O menor J.R.S de 16 anos, morador do Bairro Ana Guilherme, na mesma cidade foi levado para a delegacia. A vitima do roubo não apontou o menor como um dos autores do crime. Por essa razão o delegado Gilberto Monte Negro Costa Filho liberou o adolescente. O caso aconteceu no início da noite de terça-feira (14/10).


Não dá para viver sem notícia.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Polícia Civil de Salto de Pirapora prende pedreiro condenado por estuprar menina

Geraldo Ribeiro
Policiais civis prenderam o pedreiro Geraldo Ribeiro de Melo de 58 anos, por estar condenado por infração ao artigo 217-A do Código Penal (estupro de vulnerável).

Segundo informação da polícia, o pedreiro Geraldo Ribeiro teria estuprado uma menina de 08 anos, que mora próximo à residência do pedreiro, na Rua Antonio Silva Bueno, Bairro São Manoel II, em Salto de Pirapora. O crime foi reclamado em 2011, a Justiça daquela cidade impôs condenação por 09 anos de reclusão e decretou a prisão do pedreiro em 27 de agosto de 2014.

Após capturarem o pedreiro na casa dele, segunda-feira à tarde (13/10), os investigadores apresentaram-no na delegacia da cidade, e depois levaram Geraldo Ribeiro para a cadeia pública de Pilar do Sul. Posteriormente ele será encaminhado para uma unidade prisional da região, que também abriga condenados por crimes sexuais.


Não dá para viver sem notícia.  

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Guarda Civil de Salto de Pirapora captura Michel Pontes que era procurado por envolvimento com o tráfico de drogas

Michel Pontes
Por volta das 21h de quinta-feira (09/10), guardas civis de Salto de Pirapora prenderam Michel Augusto de Pontes, que era procurado pela Polícia daquele município acusado de envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

Em setembro de 2014, este blog publicou reportagem a respeito de 6 pessoas procuradas pela Polícia de Salto de Pirapora e Michel Pontes era um dos procurados.

Ao saber que a Polícia estava lhe procurando Michel Pontes refugiou-se em Sorocaba, mas segundo informação da polícia Michel Pontes teria retornado na casa de sua namorada no Jardim Floriano, em Salto de Pirapora.

O procurado estava num ponto de ônibus no centro da cidade, onde pretendia entrar num coletivo para retornar à Sorocaba, os guardas o avistaram e numa ação rápida prenderam-no. Após ter sido apresentado na delegacia da cidade, Michel foi encaminhado para a cadeia transitória de São Roque.


Não dá para viver sem notícia. 

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Polícia de Salto de Pirapora captura procurado pela Justiça

Carlos Robert
Policiais civis prenderam um homem quando saia da casa dele, situada na Rua Guanabara, Bairro Campo Largo, em Salto de Pirapora.

Carlos Robert de Góes Oliveira seguiu em direção ao seu carro quando os policiais se aproximaram e deram voz de prisão cumprindo um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça daquele município.

Há meses, a polícia deteve um adolescente com drogas e o menor afirmou que que Carlos Robert mais conhecido por Carlinhos seria gerente de um fornecedor de drogas do Bairro Campo Largo.

Por esse motivo a Justiça mandou prender o homem sob acusação de envolvimento com o tráfico de drogas. Carlos Robert foi encaminhado ao CDP de Sorocaba. Sua prisão ocorreu no final da tarde de quarta-feira (08/10).


Não dá para viver sem notícia.

Desfecho do Crime - Tentativa de homicídio no centro de Sorocaba resulta em condenação

Na manhã de 07 de julho de 2013, a delegada de polícia Alessandra Reis Silveira ratificou prisão em flagrante de um morador de rua, porque o rapaz teria cometido tentativa de homicídio contra outro morador de rua.
  
Policiais militares foram acionados porque após uma discussão seguida de agressão física, o pedreiro goiano, Rodrigo Morais de Almeida, 30 anos, desferiu um golpe com faca no paulistano Richard Aluy de Freitas dos Santos de 26 anos. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência levou a vitima ao Hospital Regional de Sorocaba apresentando lesão no abdômen. A vitima não morreu. O crime ocorreu pela Rua São Bento, no centro de Sorocaba.

Os policiais militares foram ao local do crime e prenderam o goiano suspeito. O autor do crime afirmou que seu desafeto teria furtado suas roupas e resistia em devolvê-las e isso gerou discussão, Richard teria derrubado Rodrigo Morais no chão e por esse motivo Rodrigo buscou uma faca com outro morador de rua e desferiu o golpe. Vitima e agressor não tinham residência fixa.

O júri

O ministério público denunciou o acusado querendo sua condenação por tentativa de homicídio qualificada com motivo fútil (artigo 121, parágrafo 2º inciso II combinado com o artigo 14, ambos do Código Penal). Preso há 1 ano e 3 meses no CDP de Sorocaba, o goiano Rodrigo Morais foi levado ao plenário do Tribunal do Júri de Sorocaba, na terça-feira (07/10) e reafirmou sua responsabilidade pelo golpe desferido na vitima.

O promotor de justiça Marcos Pinheiro retirou a qualificadora da futilidade e o acusou por tentativa de homicídio simples. O advogado Alan Augustinis desenvolveu a mesma tese (convergência). O conselho de sentença reconheceu culpabilidade por tentativa de homicídio e a juíza Adriana T. F. Furukawa condenou o acusado a cumprir 4 anos, em regime inicial aberto e mandou libertar o réu.

O veredicto da magistrada foi clausulado: significa que se houvesse outra condenação Rodrigo Morais não poderia ser posto em liberdade. Familiares de Rodrigo Morais vieram de Goiânia para assistirem o julgamento, ao término da sessão a mãe do réu ficou emocionada e chorou comemorando a liberdade do filho.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.   

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Polícia Militar de Salto de Pirapora encontra 3 armas em estabelecimento comercial

Luiz Ivan
Uma equipe da Força Tática formada por sargento Passos e os soldados Carriel e Fred averiguou o interior do “Bar do Ceará” situado às margens da Rodovia Francisco José Ayub, no Bairro Quintas de Pirapora e localizou dentro do balcão 5 projeteis intactos de revolver calibre 38.

Prosseguiram averiguando e localizaram no interior de um tambor um revólver calibre 32 e dois revólveres calibre 38. A polícia apreendeu os projeteis e as armas, deteve o responsável pelo estabelecimento comercial, Luiz Ivan de Carvalho e conduziu o comerciante para a delegacia de Salto de Pirapora.
O delegado Gilberto Montenegro Costa Filho ratificou a flagrante por posse ilegal de arma de uso permitido (artigo 12 da lei 10.826/2003). Após o registro do fato, a polícia encaminhou o comerciante para uma unidade prisional de Sorocaba. O caso aconteceu no início da tarde de segunda-feira (06/10).


Não dá para viver sem notícia.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Decretada a prisão preventiva de Oziel Gomes acusado por dois crimes na periferia de Salto de Pirapora

Oziel Gomes
O jovem Oziel Gomes de França, 23 anos está preso na cadeia pública de Pilar do Sul depois que ele se apresentou na delegacia de Salto de Pirapora, pois estava procurado pela polícia daquele município suspeito de ter invadido a casa de sua vizinha e tentado roubar e estuprá-la.

O caso teria acontecido na noite de 11 de setembro de 2014, no Bairro Itinga, em Salto de Pirapora. O marido da mulher estava ausente e ela estava com o filho de 8 anos que também foi rendido pelo suspeito empunhando uma faca. 

Como a mulher reagiu e gritou por socorro o invasor fugiu sem consumar seu intento (roubar o celular e estuprá-la). A mulher foi na delegacia e registrou queixa apontando Oziel Gomes como autor do fato. Ela disse que o invasor estava com uma camiseta cobrindo o rosto, mas a camiseta caiu e ela viu a face do criminoso. 

Oziel Gomes conhecido por “Bolinha” se apresentou na polícia porque havia um mandado de prisão temporária por 30 dias. Recentemente a Justiça de Salto de Pirapora transformou a prisão temporária em prisão preventiva mantendo o acusado preso até seu julgamento. 

Após a decretação da prisão preventiva, Oziel será transferido para outra unidade prisional da região de Sorocaba, mas ainda não está definida qual é a unidade que ele será transferido.


Não dá para viver sem notícia.  

Desfecho do Crime - Júri de Sorocaba condena rapaz por tentativa de homicídio

Na noite de 04 de abril de 2009, o jovem Daniel da Silva de 21 anos (idade da época) estava numa praça em frente a sua residência na Rua José Bertola, no Parque Esmeralda, em Sorocaba quando sofreu agressão e em seguida tentativa de homicídio.

Danilson Gimenes Amaral da mesma idade, morador do mesmo bairro se aproximou de Daniel Silva e desferiu um soco que foi revidado pela vitima, Danilson Gimenes sacou um revólver e atirou atingindo o braço de Daniel Silva.

A vitima saiu correndo, Danilson Gimenes continuou atirando atingindo costas e nádegas da vitima que conseguiu entrar em sua residência. Uma unidade do Resgate levou a vitima ao hospital e apesar de ferido por 4 disparos, Daniel Silva não morreu.

O 9º Distrito Policial de Sorocaba investigou o caso e pediu a prisão do suspeito, que esteve preso por quase 2 anos, mas depois foi liberado. Duas versões foram levantadas para motivação do crime, uma é que Daniel Silva devia R$ 130, 00 ao Danilson Gimenes por causa do conserto de uma motocicleta, a outra versão seria divida de droga.

No banco dos réus
  
Na quinta-feira (02/10) a juíza Adriana T. F. Furukawa convocou o conselho de sentença, o promotor de justiça Eduardo Francisco dos Santos Júnior desenvolveu tese de tentativa de homicídio qualificada (artigo 121, parágrafo 2º inciso IV).

Os advogados Alex Sander Gutierres, Eduardo Antonio dos Santos e Alessandro Lima Gonçalves atuaram em defesa do acusado e disseram que não havia amparo nos autos do processo para postular pela absolvição do acusado, mas pediram atenuante pela confissão espontânea. 

Danilson Gimenes negou autoria do delito tanto na polícia quanto na primeira fase do processo no fórum, mas em plenário ele assumiu a autoria da tentativa de homicídio.

Os jurados decidiram pela condenação, a magistrada impôs condenação por 6 anos, em regime inicial fechado, mas facultou o direito do réu apresentar eventual recurso em liberdade. 

Se Danilson Gimenes estivesse respondendo o processo em liberdade teria direito de apelar em liberdade, ocorre que ele está preso no Centro de Detenção Provisória de Sorocaba por tráfico de drogas.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura. 

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Desfecho do Crime - Júri de Sorocaba inocenta dois homens

O conselho de sentença de Sorocaba entendeu que dois homens acusados por homicídio qualificado e tentativa de homicídio são inocentes e, deliberou pela absolvição no dia 25 de setembro de 2014.

Rafael de Souza e João Henrique Ferreira da Silva estavam presos apontados como responsáveis pela morte violenta de Reginaldo Ramos de Oliveira, morto na noite de 24 de dezembro de 2012 enquanto consertava um veículo Astra, na Rua Beatriz Vieira Carlos, Vila Colorau, em Sorocaba.

O ministério público sustenta que os dois homens teriam disparados tiros que resultaram na morte de Reginaldo Ramos e também feriu Ana Laura Martinelli, fato que levou o promotor de justiça Eduardo Francisco dos Santos Jr a pedir condenação por homicídio e tentativa de homicídio (artigo 121, parágrafo 2º e artigo 121, parágrafo 2º, combinado com artigo 14, todos do Código Penal).

A acusação diz que Rafael e Reginaldo viveram desentendimento quando estiveram reclusos no CDP de Sorocaba, e alimentado o desentendimento teria levado Rafael a se ajustar com João para assassinar Reginaldo. Uma testemunha afirmou na polícia ter reconhecido os dois suspeitos (Rafael e João).

Os jurados acolheram tese que negou autoria defendida pelos advogados de Rafael, Alan Augustinis e os advogados de João Henrique, Carlos Roberto Pires e Adriana Pires. Após o resultado da votação o juiz Danilo de Castro absolveu os acusados. Este blog não obteve informação se o ministério público pretende recorrer da decisão.


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.