LAVANDERIA MEDINA

LAVANDERIA MEDINA

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Governo de São Paulo diz não ao projeto que visa proibir policiais usarem balas de borracha em manifestações

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vetou um projeto de lei que proibia policiais civis e militares de usar balas de borracha em manifestações. A proposta aprovada pela Assembleia Legislativa transformava a utilização em transgressão disciplinar, gerando automaticamente procedimentos disciplinares contra policiais que descumprissem a regra.
Para Alckmin, porém, vedar a munição causaria “o nefasto efeito de desaparelhar os agentes encarregados do controle de distúrbios civis, podendo contribuir para a degeneração dos manifestos populares, com agravamento do número de vítimas e da seriedade dos danos”. O veto total ao projeto foi publicado sábado (20/12) no Diário Oficial do Estado.
Em mensagem enviada ao Legislativo, o governador diz que só o Poder Executivo tem competência para regulamentar espécies de armamentos e em quais circunstância eles devem ser adotados. Afirma que a Secretaria de Segurança Pública dá espaço para manifestantes expressarem suas ideias, justificando a intervenção policial quando “grupos de pessoas com intenções diversas degeneram o ambiente de manifestação em vandalismo ou até mesmo outros crimes”.
Na iminência de tumultos, policiais são orientados a usar apenas equipamentos não letais, segundo o governador, como bombas explosivas de efeito moral e de gás lacrimogênio. “Caso essa medida se mostrar insuficiente para restabelecer a ordem, é autorizada a utilização de munição de impacto controlado (elastômero), a uma distância segura para não ocorrer lesões nas pessoas que eventualmente sejam atingidas”, diz a mensagem do veto. O governador garante que a PM adota manuais e procedimentos para usar esse tipo de equipamento.
Reproduzida do Site www.conjur.com.br

Desfecho do Crime - Justiça decide destino do homem que matou a mãe na Clínica Aliança, em Salto de Pirapora

A Justiça de Salto de Pirapora decretou internação por período indeterminado e reavaliado a cada dois anos, ao homem acusado de matar a própria mãe, no início da tarde de 07 de julho de 2013, no interior da Clínica Aliança, Bairro Itinga, em Salto de Pirapora.

Depois que analisaram o laudo do incidente de dependência química e ouviram o réu durante a instrução criminal, o promotor e a juíza estão convencidos de que o homem sofre insanidade mental causada pelo uso excessivo de droga (réu inimputável).

Ao ser ouvido em juízo, Luiz Fernando Borges de Freitas, 44 anos, repetiu o que disse quando esteve preso após o crime na Delegacia. Afirmou que matou Eleuza Avelar Hossne, 65 anos, asfixiada com as mãos e aplicando-lhe golpes com barra de ferro na cabeça porque ela não era sua mãe.

Luís Fernando
Segundo ele, a mulher era uma impostora que tentava se passar por sua mãe; disse ainda que sua mãe teria falecido há mais de 20 anos. Luís Fernando é morador da capital paulista, quando assassinou a mãe, ele estava internado na Clínica Aliança para se recuperar do uso de drogas; o tratamento era pago por familiares dele

Após aplicação da medida de segurança, no dia 12 de dezembro de 2014, Luís Fernando será transferido da unidade prisional para um manicômio judicial (só deve sair de lá se sarar).


Quem comete crime está sujeito a pão de angústia e água de amargura.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Lançada a Operação Verão no litoral paulista

O governador Geraldo Alckmin lançou sábado (20/12), em Santos, a Operação Verão 2014/2015, que reforçará com 2.936 policiais civis e militares quinze cidades dos litorais norte e sul do Estado. O evento foi na Avenida Presidente Wilson. A Operação começa dia 26 de dezembro e vai até 18 de fevereiro do ano que vem.

Além do vice-governador, do deputado federal Márcio França e do prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, o evento contou com autoridades policiais como o coronel Ricardo de Jesus, comandante do Comando de Policiamento do Interior de Santos (CPI-6), o delegado Aldo Galiano Junior, diretor do Departamento de Polícia Judiciária de Santos (Deinter 6) e o coronel Rogério Duarte, que é o coordenador operacional do Corpo de Bombeiros na região.

Polícia Militar

2.542 policiais militares serão enviados a 15 cidades do litoral norte e sul: Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião, Ilhabela, Iguape, Ilha Comprida, Cananéia, Santos, Guarujá, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, São Vicente, Praia Grande. O policiamento contará com as unidades especializadas - Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), Comando de Operações Especiais (COE), Polícia Rodoviária e Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GRPAe).

No anúncio, o governador destacou o uso, pela primeira vez na Operação Verão, das Plataformas de Observação Elevadas (POEs): “Nelas, o policial consegue ver a três quilômetros de distância o que esta acontecendo. Essas plataformas ficarão em Santos, no Guarujá, em São Vicente e na Praia Grande”. Até então, elas só haviam sido usadas na Copa.

A proteção de banhistas também está incluída. Para prevenir acidentes nas praias e evitar afogamentos, o Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) realiza, desde o último dia 13, a Operação Praia Segura, que vai até 23 de abril.  Estão envolvidos 1.594 guarda-vidas e 49 bombeiros. 

Dos guarda-vidas, 534 são fixos e atuam no litoral, 800 foram contratados pelo Governo do Estado para atuação temporária, 200 foram contratados por tempo determinado pelas prefeituras e outros 60 são frutos de parceria com a Petrobras. 


Na ação, são empregadas 22 unidades de resgate aquático, 40 botes infláveis, 30 motos aquáticas para o salvamento no mar, 21 quadriciclos, cinco lanchas e um navio de salvamento e combate a incêndio.


Para as cidades contempladas pela Operação, as polícias enviaram o apoio de 64 viaturas no Litoral Norte e 134 no Litoral Sul e Vale do Ribeira. O patrulhamento nas rodovias que levam à Baixada está sendo reforçado e chegará a mais de 200 PMs até o final deste ano.

Polícia Civil e Científica

A Polícia Civil vai reforçar o trabalho nas delegacias com o envio de 394 policiais. Todas as unidades dos municípios envolvidos contarão com atendimento de plantão 24 horas, com presença e coordenação de delegados.  Durante a Operação foram suspensas as férias e licenças prêmios.

Nas unidades da Polícia Técnico Cientifica, todas as carreiras, incluindo as administrativas, estarão de sobreaviso para que o atendimento não seja prejudicado em caso de aumento de demanda.  

Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública.

Polícia de Tatuí captura dois homicidas, o caso é inusitado pelo fato de um entregar o outro

Policiais militares foram avisos por denúncia anônima que havia um homem procurado pela Justiça, na Rua Ney Cabral, Bairro do Morro, em Tatuí.

Na sexta-feira (19/12), uma equipe policial foi até o referido endereço e deteve o procurado Alceu José Benedito, que era procurado por cometer homicídio, ao saber que seria encaminhado ao sistema prisional, José Benedito informou aos policiais que nas proximidades havia outro homem que também era procurado por cometer homicídio.

A polícia se dirigiu ao local indicado pelo delator, e conseguiu capturar o outro homicida, Ricarte de Souza Júnior. Os dois foram levados para a Delegacia de Tatuí. O delegado Aguinaldo Nogueira Ramos recolheu os dois na prisão. Não há informação se ambos respondem ao mesmo processo.


Não dá para viver sem notícia.  

sábado, 20 de dezembro de 2014

Jovem acusado de envolvimento com tráfico é capturado pela PM de Pilar do Sul

Willian de Camargo
Os policiais militares cabo Batista e soldado Oliveira patrulhavam pela Rua Dom José Carlos de Aguirre, Bairro Santa Cecília, em Pilar do Sul, e abordaram um jovem que caminhava pela calçada.

Willian de Camargo Sanches de 19 anos, não postava ilícito, mas durante pesquisa a equipe policial soube que havia um mandado de prisão preventiva contra o jovem, por associação ao tráfico de droga (artigo 35 da lei 11.343/2006).

Willian de Camargo foi levado para a Delegacia daquela cidade e após o registro de captura de procurado, o jovem foi encerrado na prisão. O caso aconteceu no sábado à noite (20/12). Willian é morador da Rua Paulo Aparecido Batista, Jd Nova Pilar II, em Pilar do Sul.


Aqui a notícia chega chegando.

Motoqueiro é preso em Itapetininga ao carregar quase 500 gramas de maconha

O motociclista piauiense Bruno da Conceição Marques de 23 anos trafegava na motocicleta CG 150, pela Avenida Padre Antonio Brunetti, centro de Itapetininga quando policiais militares suspeitaram e tentaram abordá-lo.

O rapaz acelerou o veículo tentando evitar que fosse abordado, todavia adiante a equipe composta por cabo Nassif e cabo Franceschini conseguiu alcançá-lo. Debaixo da bermuda do rapaz havia 486 gramas de maconha e R$ 33,00.

A equipe apreendeu os materiais, deteve o responsável e apresentou na Delegacia de Investigação Sobre Entorpecente, onde o delegado Victor Hugo Paulino prendeu o piauiense Bruno da Conceição por tráfico de droga (artigo 33 da lei 11.343/2006). O fato ocorreu sexta-feira (19/12).


Notícia sem detalhe não é verdadeira, é suposição.    

Ladrões roubam motocicleta e dinheiro em Salto de Pirapora, mas um é capturado por guardas civis e recupera a moto e o dinheiro

No sábado pela manhã (20/12), um comerciário compareceu na base da Guarda Civil de Salto de Pirapora e reclamou que seu patrão, dono de materiais para construção sofreu assalto por dois indivíduos que levaram sua motocicleta XRE 300 de cor vinho, R$ 1.500, e um celular. 

Guardas anotaram as características da moto roubada e dos dois suspeitos, que chegaram para assaltar numa motocicleta YBR. Patrulhando pelo Bairro São Manoel, os guardas avistaram a moto roubada e tentaram abordar o motoqueiro, mas o condutor fugiu em direção à Rodovia João Leme dos Santos (SP 264).

Houve acompanhamento ininterrupto, o condutor perdeu o controle da motocicleta e caiu do veículo, sendo abordado em seguida. Vanielson de Oliveira Bertucci de 23 anos, residente no Bairro Teixeira na mesma cidade, foi detido e levado ao pronto-atendimento da Santa Casa de Salto de Pirapora. Além da moto, os guardas encontraram em  poder de Vanielson Bertucci, um revólver calibre 32 e uma carteira contendo a quantia de R$ 670,00. 


O delegado Gilberto Montenegro ratificou flagrante de roubo (artigo 157 do Código Penal). O outro indivíduo que pilotava a moto YBR também foi avistado pelos guardas, mas ele conseguiu escapar; às autoridades tentam identificá-lo. Vanielson é ex-funcionário da casa de materiais para construção, ele seria encaminhado ao sistema prisional de Sorocaba ou cadeia de São Roque.  

Não dá para viver sem notícia.

Explosões danificam caixas automáticos no Bradesco de Tapiraí

Pelo menos quatro bandidos introduziram explosivos e explodiram quatro caixas eletrônicos do Bradesco situado na Avenida Nathan Chaves, no centro de Tapiraí.

Após às explosões, os criminosos armados com armas longas entraram em um automóvel Corolla de cor preta e fugiram. Policiais de Piedade e de Ibiúna foram solicitados e chegaram em Tapiraí para atender o caso, mas os criminosos já haviam fugido.

No local foram recolhidos R$ 5.790,00. Não há informação se os ladrões levaram dinheiro devido às equipes policiais chegarem rápido ao local. O fato ocorreu no início da madrugada de sábado (20/12).


Não dá para viver sem notícia.

Litoral paulista com quase 3 mil homens reforçando o policiamento

A Operação Verão 2014/2015 foi lançada na tarde de sábado (20/12), no Emissário Submarino, em Santos – distante 77 quilômetros da Capital. A ação começa no próximo dia 26 e, pela primeira vez, só termina após o carnaval.


Efetivo formado por 2.936 policiais militares e civis está destinado à ação que acontecerá em 15 municípios do litoral paulista. Além disso, a Polícia Técnico-Científica reforçará os plantões do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML).

A Operação Verão reforça o efetivo das polícias com o objetivo de aumentar a segurança nas estradas de acesso ao litoral, cidades litorâneas, represas e terminais de passageiros que tem movimento aumentado durante a estação.

Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública.

Três são presos no Jd Irene, em Alumínio por causa de droga e arma

No início da madrugada de sexta-feira (19/12), os policiais militares tenente Feitosa e soldado J.Ricardo, durante patrulhamento na Estrada Airton Sena, Jardim Irene, em Alumínio visualizaram um veículo Astra, ocupado por três indivíduos em atitudes suspeitas.

Ao realizar a abordagem com Rafael Rodrigues Nascimento, Renato Silva de Araújo e Everton das Dores Santos, a equipe não encontrou ilícito, porém durante busca veicular foram localizados um revolver calibre 38. municiado com 06 cartuchos intactos e 08 porções de cocaína.

Em diligência na residência de Everton das Dores, em Mairinque foram  localizados meio-tijolo de cocaína pesando 598 kg. Os três estão presos no Centro de Detenção Provisória de Sorocaba (CDP).

Não dá para viver sem notícia.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Indivíduo é preso após surrar mulher em praça de Sorocaba

Policiais militares patrulhavam pela Praça Frei Baraúna, no centro de Sorocaba e surpreenderam um indivíduo que acabara de agredir com socos uma mulher com quem tem relacionamento estável.

A vitima (S.T.S.R. de 52 anos) sofreu fratura no nariz e foi levada pelo Resgate para uma unidade Pré-hospitalar de Sorocaba. Ela contou aos policiais que conversava com uma amiga quando Marcos Fernando de Oliveira, 34 anos, chegou e lhe agrediu.

O homem está preso por cometer lesão corporal tipificada como violência doméstica (lei Maria da Penha 11.340/2009). O caso aconteceu quinta-feira (18/12).


Não dá para viver sem notícia.

DIG de Sorocaba elucida homicídios

Delegado Urban
Dois assassinatos nos quais as vítimas eram envolvidas com uma quadrilha especializada em tráfico de drogas, roubos e furtos a residências, foram esclarecidos pela Delegacia de Investigações Gerais. 

Os dados, apresentados à imprensa na manhã de quinta-feira (18/12), apontam ainda um terceiro homicídio relacionado ao mesmo grupo, que está sendo investigado. 

De acordo com o delegado José Humberto Urban Filho, as mortes em série, ocorridas entre março e julho de 2014, foram praticadas devido a desavenças entre os bandidos. 
Eliezer Cléber Albertini da Silva, 19 anos, Helton Moreira de Freitas de 30 anos, José Pereira da Silva, 49 anos, e Clayton Roberto de Oliveira, 21 anos, pertenciam a uma facção criminosa e atuavam nas regiões do Éden e do Cajuru do Sul. 

O bando, do qual faziam parte, era chefiada por José, o “Zé Moqueca”. Segundo o apurado, ele é acusado de matar Eliezer e Helton. Seus corpos foram encontrados dentro de um veículo Audi S3 preto, na manhã de 18 de março, na Estrada Sete Alqueires, no Bairro Éden. 

O carro foi localizado parado, em frente a uma cerca de arame farpado. Helton estava no banco do passageiro, com perfurações na traseira e lateral da cabeça, pescoço e ombro; já Eliezer estava no banco do motorista com cinco perfurações - uma na nuca, uma de cada lado da cabeça, outra atrás do ouvido e outra na lateral esquerda da cabeça. 

No local, foram notadas marcas de pneu de uma motocicleta e apreendidas duas cápsulas e um projétil de calibre 9 milímetros. Depois do registro deste caso, a polícia iniciou as investigações e descobriu, através de familiares e testemunhas, que Helton tinha passagens criminais por tráfico e receptação; Eliezer não tinha passagem policial, mas era averiguado por sua possível participação em roubos e furtos.

Uma testemunha, que não quis identificar-se, informou que Eliezer teria auxiliado na fuga de indivíduos que assaltaram uma residência, a mando de José, que também comandava diversos pontos de venda de drogas nas imediações do Éden e Cajuru do Sul. Sentindo que seus interesses estavam sendo prejudicados por Eliezer e Helton, José torturou os rapazes e, em seguida, matou-os. 

Para “vingar” a morte dos jovens, Clayton, que já era desafeto de José, matou-o na manhã de 31 de julho, no Cajuru do Sul. José conduzia um Seat Cordoba pela Rua João Cardoso, quando foi fechado por um Kadet vermelho. Ele e o condutor começaram a discutir. 

Neste momento, Clayton chegou armado e efetuou vários disparos contra o veículo de José. Este, por sua vez, manobrou o carro e tentou fugir, mas colidiu com um Escort preto que estava estacionado na via. O autor voltou a disparar contra a vítima e, logo após, fugiu. 

O corpo de José foi encontrado minutos depois por populares. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) foi acionada, porém, ele morreu ainda pelo local. Já na noite de 1º de agosto, Clayton foi encontrado morto na Rua Juvenal de Paula Souza, também no Bairro Cajuru do Sul.

 O corpo tinha diversas perfurações de arma de fogo e estava dentro de um GM Monza verde, com placas do Espírito Santo do Pinhal, parcialmente queimado. A polícia ainda não sabe a autoria deste assassinato, mas, segundo as investigações, o crime também tem relação com as divergências entre os gerentes de pontos de tráfico. 

O delegado Urban pede para quem souber informações a respeito da morte de Clayton que ligue diretamente na DIG, pelos telefones 3224.1595, 3224.2160 ou 197, na Polícia Civil. Não é necessário identificar-se. 

Reproduzida do Site Diário de Sorocaba.

Polícia Militar de Sorocaba apreende 54 quilos de maconha e prende 3 responsáveis pela droga

Despertados por forte odor, homens da Polícia Militar abordaram um veículo Gol com placa de Curitiba, que trafegava pela Rua Fernão Sales, Vila Hortência, porém não foi encontrado ilícito, mas a equipe continuou suspeitando do condutor e de dois ocupantes.

Na casa do condutor do Gol, Daniel Ferreira da Silva de 27 anos, a polícia apreendeu um Pajero com placa de Limeira-SP e 10 tabletes de maconha. Na residência de outro comparsa dele, R.S a polícia aprendeu mais um tablete de maconha, mas o suspeito R.S não estava na casa.

Numa chácara situada na Estrada do Bairro Caputera, a polícia apreendeu mais 17 tabletes de maconha, que estavam escondidos numa bolsa; ao todo foram apreendidos 54 quilos da droga. 

Os três homens estão presos: Daniel Ferreira da Silva, 27 anos, Marcelo Ojeda Medises e Renato Tavares Neto; ambos de 20 anos. O flagrante está embasado no artigo 33 da lei 11.343/2006 (tráfico de droga). O caso ocorreu sexta-feira (19/12).


Aqui a notícia chega chegando. 

Mulher tenta matar um homem no Parque São Bento, em Sorocaba

Uma mulher é acusada por policiais militares de tentar assassinar um homem aplicando golpes com facão. A vitima (E.M.S. de 37 anos) apresentou lesão na perna, no pescoço e no abdômen.

O crime ocorreu quinta-feira (18/12), numa residência na Rua Setenta e Cinco, no Parque São Bento, em Sorocaba. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência levou a vitima em estado grave ao Pronto-Atendimento da zona norte da cidade.

A acusada pelo delito, Pamela Cristina Gonçalves de 25 anos, foi apresentada no Plantão Policial Norte onde foi indiciada e presa em flagrante por tentativa de homicídio (artigo 121, combinado com artigo 14, do Código Penal). Após o flagrante ela foi encaminhada para a cadeia feminina, em Votorantim.


O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato.

Jovem tinha drogas e arma em sua residência no Bairro Paineiras, em Sorocaba

A Guarda Civil deteve Jonathan William de Amorim Duarte de 19 anos, em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma no Jardim Paineiras, em Sorocaba.

Equipes da Ronda Municipal em atendimento devido denuncias de tráfico na região, efetuavam o patrulhamento nas proximidades da Escola Municipal Prof. Basílio da Costa Daemon, quando ao adentrar na Rua Jaime dos Santos avistaram um rapaz que ao notar a aproximação das equipes resolveu correr.

Ao ser abordado Jonathan demonstrou resistência sendo necessário o uso moderado da força para contê-lo, o que causou escoriações no braço de um dos guardas. Com ele, foram encontradas 07 porções de maconha e a quantia de R$ 20,00, indagado sobre seus documentos, informou que estavam em sua residência localizada na mesma rua. 

No interior da casa foram encontradas mais 21 porções de maconha, 09 porções a granel da mesma droga, 56 porções de crack, um revólver calibre 38 com numeração raspada, 04 munições intactas, além da quantia de R$ 357,05. 

Diante dos fatos, o jovem foi conduzido ao Plantão Policial Norte e apresentando à autoridade, sendo autuado e recolhido ao Centro de Detenção Provisória de Sorocaba. Foi constatado que Jonathan tem outras duas passagens pelo mesmo crime.

O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Entrevista do novo secretário da Segurança em São Paulo: A fórmula do ECA era boa, mas está ultrapassada

Folha – O sr. é favorável ao aumento da internação de menores que cometerem crimes graves. Como poderá influenciar o Congresso?
Alexandre de Moraes - O projeto [elaborado em 2004 e apresentado a Alckmin] previa até dez anos de internação e, no caso de reincidência, até 15 anos. Hoje, o máximo permitido é três anos. Quando [o infrator] chegar a 18 anos, vai para o sistema prisional, mas para uma ala separada daqueles que foram condenados quando já eram maiores de idade. No ano passado, o governador fez uma revisão do projeto: o tempo máximo de internação passaria para oito anos. A fórmula do ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente] era boa, mas está ultrapassada.
Como fazer isso?
Isso é um trabalho político não só no Congresso, mas junto ao Ministério da Justiça. Eu tenho um bom relacionamento com o ministro José Eduardo [Cardozo]. Conseguindo que o ministério encampe, é mais fácil.
O sr. diz que os Estados podem criar leis próprias para a segurança. Que projetos acha interessantes para São Paulo?
Ministério Público e Judiciário têm que se envolver mais em segurança. É possível criar um sistema de inteligência ligando polícia, Ministério Público e Judiciário por meio de lei estadual. Um exemplo é a criação de varas especializadas só para [julgar] crime organizado, para dar resposta imediata à sociedade. É o crime organizado com o tráfico de drogas que giram todo o resto.
Quando o sr. diz crime organizado, refere-se ao PCC?
Eu uso crime organizado, eu não uso sigla.
O sr. já tem alguma proposta específica para tentar frear o aumento de roubos?
Preciso ver os dados [da secretaria]. Os dados que sei são os que a imprensa passa. Por que o crime contra o patrimônio aumentou? Porque aumentou o patrimônio. Isso é uma questão sociológica que não tem sido analisada. A partir do momento em que se colocam 30 milhões de pessoas na classe média, elas começam a consumir mais e viram alvo potencial de crimes contra o patrimônio. Tradicionalmente, o policiamento ostensivo contra roubos se faz nos bairros em que as pessoas têm condição melhor de vida. Hoje não dá para fazer essa lógica.
O Campo Limpo [periferia, na zona sul de São Paulo] é o distrito com mais roubos hoje.
Porque hoje as pessoas compraram celular, carro financiado, e o patrimônio está muito mais difuso. A polícia tem que se adaptar a essa situação, não dá mais para fazer aquela concentração [em bairros ricos]. Tem que ter uma adaptação.
Reproduzida do Jornal Folha de São Paulo.

Soldado Flávio Garcia é operado no HPM da capital paulista

Flávio Garcia
Os médicos do Hospital Militar da capital paulista realizaram cirurgia quarta-feira (17/12) para retirar projeteis e reconstituir ossos da face do policial militar Flávio Garcia de 35 anos.

Antes de realizar o procedimento cirúrgico os médicos analisaram exames e concluíram que os projeteis atingiram uma visão do policial e oferece risco de sequela grave. Segundo informação do HPM, após a cirurgia o paciente apresenta quadro estável e não há previsão de alta.

O policial militar que mora e trabalha em Pilar do Sul sofreu um tiro de espingarda na face na noite de 27 de novembro de 2014, ao verificar uma situação suspeita no Bairro Panorama, em Pilar do Sul. Três acusados estão presos.


O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato.

Acusado por tráfico é capturado pela Força Tática de Votorantim

No início da madrugada de quinta-feira (18/12) os policiais militares da Força Tática sargento Marino, cabo Campos e soldados Cruz e Martins, durante patrulhamento pela Rua Décio Pereira de Camargo, no Jardim Serrano, em Votorantim avistaram um individuo em atitude suspeita.

Na abordagem não foi encontrado ilícito, porém após pesquisa a equipe soube que Rogério Henrique de Campos Junior, constava como procurado pelo crime de tráfico de drogas. O homem foi levado para a Delegacia da cidade onde foi elaborado o boletim de ocorrência de captura de procurado.

O segredo da credibilidade é ser fiel ao fato.

Homem que espancou o pai em Sorocaba está preso e responderá por três acusações

Valdir Vieira, 39 anos, acusado de espancar o pai no último domingo (14/12), no Jardim Hungarês, responderá ao crime de ameaça, lesão corporal e extorsão. Ele foi detido na noite de terça-feira (16/12), quando procurava abrigo no S.O.S. (Serviço de Obras Sociais) do Jardim Capitão para dormir.

Uma assistente social, que estava na unidade, viu o indivíduo, reconheceu-o e chamou a Guarda Civil Municipal, que acionou os agentes do 3º Distrito Policial. Valdir foi autuado em flagrante e levado à delegacia. O idoso Benedito Vieira de 85 anos que estava internado no Hospital Regional já foi liberado. Ele está sob os cuidados de uma filha.

De acordo com o delegado José Augusto de Barros Pupin, o homem estava em liberdade provisória. Ele havia sido preso no dia 18 de junho deste ano pelo mesmo crime, após ser denunciado por vizinhos da vitima. “O idoso sempre reclamava de dores e os vizinhos podiam até mesmo ouvir seus gemidos em casa, devido aos espancamentos do filho. 

A primeira denúncia contra o agressor aconteceu no dia 16 de junho. Nós fomos até a casa da vítima, mas não encontramos nenhuma lesão. Dois dias depois, fomos acionados mais uma vez, e quando chegamos lá, encontramos Benedito com diversas lesões. Foi aí que prendemos o acusado.”

Após sair do Centro de Detenção Provisória (CDP) no dia 10 deste mês, Valdir voltou à casa do pai, pensando em procurar um amparo financeiro. Ele exigiu dinheiro do idoso para comprar crack e acabou batendo nele violentamente com chutes e socos no rosto. 

Na sequência, ameaçou a família com uma faca se alguém contasse sobre o fato à polícia. Benedito ficou com diversos hematomas pelo corpo e teve de ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), que o levou ao Hospital Regional com crises convulsivas. Valdir fugiu levando R$ 1 mil do pai.

Os policiais buscaram seu paradeiro desde domingo, porém sem sucesso. Após a denúncia da funcionária da S.O.S., o agressor foi levado para prisão e ouvido. Ele negou o crime, alegou que viu o pai passando mal e que chegou a pedir socorro, mas saiu em seguida. Afirmou ainda que tinha exigido o dinheiro para sustentar o vício do crack.  

Diante da gravidade do caso, o delegado Pupin pediu na Justiça a revogação da liberdade provisória do acusado e solicitou a abertura de um novo inquérito policial para apurar o caso. Valdir foi conduzido novamente ao CDP. “A agressão contra idosos é inaceitável até entre os criminosos. Não existe motivo para uma pessoa bater em um idoso. 

Agora, providenciaremos a abertura de um inquérito policial, que será encaminhado à 4ª Vara Criminal. Eu entendo que agora ele fique mais tempo na cadeia, por ser sido capturado duas vezes por agressão.” A soma total das penas por ameaça à família, extorsão e lesão corporal ao pai pode chegar até 15 anos de prisão.

Reproduzida do Diário de Sorocaba.

Governador Geraldo Alkimin apresenta quem vai comandar a Secretaria da Segurança a partir de janeiro de 2015

Alexandre de Moraes
O governador Geraldo Alckmin anunciou, na quarta-feira (17/12), o jurista e advogado Alexandre de Moraes para a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo. Alexandre de Moraes assumirá o cargo no dia 1º de janeiro, substituindo Fernando Grella Vieira.
“Nós convidamos para esse novo mandato, o Alexandre de Moraes, que tem larga formação jurídica, é um grande advogado e também tem espírito público. Tenho certeza que ele vai redobrar os esforços para fazer um grande trabalho”, disse o govenador durante o anúncio.
Ao falar sobre o convite para assumir a SSP, Alexandre de Moraes disse ter ficado extremamente contente e honrado. Ele também ressaltou o trabalho desempenhado até então. “O doutor Fernando [Grella] teve a possibilidade de mostrar na prática que é possível atuar com firmeza na segurança pública, mas com absoluto respeito aos Direitos Humanos, que é sua grande marca”.
O novo secretário destacou que vai manter essa marca de Grella, com a ideia de avançar no serviço público. Alexandre de Moraes enfatizou, ainda, que cada novo gestor que assume tem que aproveitar o que foi feito e avançar. 
Durante o anúncio, o governador agradeceu o secretário Grella pelos serviços prestados. “Quero trazer uma palavra de agradecimento ao doutor Fernando Grella que fez reformas importantíssimas na área da segurança pública, plantou sementes estruturantes que vão frutificar”.
Alckmin destacou as medidas que criaram o sistema de bonificação aos policiais, a Lei dos Desmanches, aDEJEM e o Detecta. “Quero agradecer ao doutor Grella, que é um homem público, com extremo espírito público, caráter, competência e que nos ajudou muito no Governo. Sou seu admirador”, disse.
Fernando Grella, também presente no anúncio, agradeceu ao governador e a cada policial militar, civil e técnico-científico pela confiança e apoio durante o período em que esteve à frente da SSP. De acordo com ele, os integrantes das polícias foram peças fundamentais para avançar e conseguir resultado no trabalho.  
Grella lembrou que o grande desafio na área da segurança pública são os roubos em geral. Entretanto, explicou que não se trata de um desafio apenas do estado de São Paulo, mas de uma questão nacional. Segundo ele, o aumento de roubos se deve a múltiplos fatores, como ciclo econômico, e também deficiências na legislação.
“A polícia trabalha muito, prende bastante, opera muito, tem apreensões gigantescas de armas e drogas. E, no entanto, o resultado desse trabalho não aparece, e não aparece porque há falhas na legislação”, disse Grella, ressaltando que o Judiciário, o Legislativo e as esferas de governo precisam participar mais da área de segurança pública.  
Depois de destacar algumas medidas estruturantes que tomou enquanto comandou a SSP, Grella desejou sucesso ao novo secretário. “Nós não temos dúvidas que as ações [medidas estruturantes] vão surtir efeito na redução dos roubos no ano que vem. Queria desejar ao doutor Alexandre, a quem muito admiro, todo sucesso, todo êxito”, finalizou.
Reproduzida da Secretaria da Segurança Pública.